Notícia

Gabinete Civil

Gabinete Civil do Estado de Alagoas
Terça, 18 Fevereiro 2020 16:45
EDUCAÇÃO

Com dois novos programas, Estado quer transformar o perfil educacional dos alagoanos

Lançados nesta segunda (17), Criança Alfabetizada visa alfabetização na idade certa e Vem que Dá Tempo resgatará quem não concluiu os estudos

Programas Criança Alfabetizada e Vem que Dá Tempo foram lançados na segunda-feira (17) no Centro de Convenções Ruth Cardoso, em Maceió Programas Criança Alfabetizada e Vem que Dá Tempo foram lançados na segunda-feira (17) no Centro de Convenções Ruth Cardoso, em Maceió Márcio Ferreira
Texto de Luciana Buarque

Alfabetizar as crianças alagoanas na idade certa, reduzindo os riscos de distorção idade-série, repetência e abandono escolar, e diminuir o número de alagoanos que não concluíram os estudos. Essa é a meta dos Programas Criança Alfabetizada e Vem que Dá Tempo, lançados na manhã desta segunda-feira (17) no Centro de Convenções Ruth Cardoso, em Maceió. O governador Renan Filho, o secretário da Educação, Luciano Barbosa, e os prefeitos dos 102 municípios alagoanos assinaram a pactuação de metas dos programas, que fazem parte do Escola 10.

 

Para que 80 mil crianças da rede pública sejam alfabetizadas até os sete anos de idade, o Programa de Alfabetização em Regime de Colaboração (PARC) Criança Alfabetizada vai oferecer assessoria técnica, monitoramento, material de apoio e formações para gestores escolares, coordenadores pedagógicos, articuladores de ensino e professores das redes municipais e estadual, que atendem crianças dos 1º e 2º anos do Ensino Fundamental. Já o Vem que Dá Tempo vai resgatar jovens e adultos que abandonaram os estudos, para que eles retornem à sala de aula e concluam os níveis de ensino, diminuindo assim o número de pessoas com baixa qualificação.

 

“Quando a criança não aprende na idade certa, todo o resto é prejudicado. Sem a base [da educação], a cada ano futuro se perde muito. Quando a gente alfabetiza a criança na idade certa, ela abre sozinha as próximas portas da vida”, afirmou o governador Renan Filho. “Antes do Escola 10 faltava engajamento, faltava todo mundo trabalhar num projeto único. Agora vamos dar continuidade a essa articulação de esforços na alfabetização e para quem deixou a escola”. Segundo ele, o Vem que Dá Tempo será transformado em lei para que se torne política pública de Estado, e não um programa de apenas uma gestão.