Notícia

Gabinete Civil

Gabinete Civil do Estado de Alagoas
Sexta, 10 Dezembro 2021 14:27

Com conteúdos raros, Governo de Alagoas inaugura Memorial Raimundo Campos, no Misa

Secretário Fabio Farias participou do evento; acervo dispõe Acervo dispõe de 3 mil itens, entre CDs, DVDs, fotos, sobre música e cinema doados pela família do homenageado

Secretário do Gabinete Civil, Fábio Farias, discursa na inauguração do Memorial Arquivos Implacáveis - Raimundo Campos, no Misa Secretário do Gabinete Civil, Fábio Farias, discursa na inauguração do Memorial Arquivos Implacáveis - Raimundo Campos, no Misa Daniel Martins
Texto de Wellington Santos

O Governo de Alagoas inaugurou, na quinta-feira (9), o Memorial “Arquivos Implacáveis - Raimundo Campos”, localizado no Museu da Imagem e do Som de Alagoas (Misa), no bairro Jaraguá. Médico, professor e pesquisador alagoano de cultura refinada, Campos se notabilizou no Estado como um preservador da memória musical brasileira.  

O acervo, agora instalado no Misa, teve apoio do Estado, através das secretarias do Gabinete Civil, Comunicação (Secom) e  Cultura (Secult), e traz conteúdos raros e gravações inéditas de artistas de renome nacional da música popular brasileira, tudo garimpado por Campos.

No Misa, o público poderá conferir mais de 3 mil itens, entre CDs, DVDs, equipamentos eletrônicos, discos de vinil, fitas VHS, fitas cassetes, fotos, livros e revistas sobre música e cinema.

Fora o acervo que sua família doou ao Memorial, Raimundo Campos construiu um estúdio nas mesmas proporções de estúdios profissionais da época, onde gravava suas músicas, que eram reproduzidas nas rádios.

O secretário do Gabinete Civil, Fábio Farias, que representou o governador em exercício, desembargador Klever Loureiro, no evento, destacou o legado de Raimundo Campos.

“Além de médico dedicado, doutor Raimundo Campos era também professor e uma pessoa extremamente comprometida com o outro, preocupado com o outro e fazia questão de dividir sua paixão artística. Então, agradecemos à família por este ato de compartilhamento deste acervo com a sociedade alagoana”, disse Farias.

O secretário de Estado da Comunicação, Enio Lins, lembrou a importância histórica e cultural do médico. “É um momento muito importante para a valorização da cultura e de reconhecimento de um grande personagem na história dos registros musicais em Alagoas. O doutor Raimundo Campos foi um homem de cultura ampla e refinada e um apoiador único, fora-de-série das atividades musicais. Vale a pena conhecer o acervo”, ressaltou Lins.

A família do homenageado também se fez presente ao evento de inauguração do Memorial, a exemplo dos filhos Raimundo Campos Júnior e Lenilde Campos.

“Agradeço ao Governo, nas pessoas dos secretários Fábio Farias, Enio Lins e Mellina Freitas, porque foram muito importantes para termos esse espaço. Este acervo de meu pai contribuiu para descobrir talentos alagoanos e agora está todo restaurado para o conhecimento do público, doados espontaneamente pela família”, disse Raimundo Campos Júnior.